NewsLetter
[X] Fechar

Seu nome:

Seu email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

O Pulitzer da Mordaça

Telegram Whats Twitter Email Mapa de imagens. Clique em cada uma das imagens
quinta-feira, 4 de maio de 2023 - 18:36
Agora que ficou comprovado que a montanha pariu um gambá na história do comprovante da água de salsicha que o ex-presidente tomou ou não tomou, já podemos abandonar o diversionismo e voltar ao que interessa, ou seja, o PL da Mordaça, que, aliás, é relatada por um comunista?

Logo no início do conceituadíssimo "Como ler livros", Mortimer Adler justifica o esforço que os americanos fazem para alfabetizar seus cidadãos desde a fundação do país, argumentado que tal medida é um dos pilares da democracia. Entretanto, a tentativa não deu muito certo lá, pois Adler relata que metade dos calouros da Universidade da Cidade de Nova York precisaram de aulas de reforço em leitura em 1971.

Se a tentativa de educar todos os cidadãos deu errado nos USA, que efetivamente tentaram fazer isso, como daria certo no país do futebol? Se Mortimer Adler está certo ao relacionar nível de alfabetização à democracia, como crer que temos (ou que um dia tivemos) democracia em Banânia?

Ao pensar nessas coisas, eu, que comecei a leitura do livro encantado, já fui ficando meio ressabiado. Foi então que cometi a suprema burrice de dar uma pausa e ir ao Twitter, o que me fez passar da desconfiança à exasperação em 10 segundos.

O que mudou meu já humor - já meio azedo por natureza - foi essa coisa linda aí abaixo, escrita por um especialista da Rede Globo, cuja identidade o recorte do print graças a Deus não me foi dado conhecer. Só sei que para cunhar tal pérola, deve ser alguém com o cérebro de uma ostra:

merda

Que clareza de raciocínio, que Oscar da lógica!

O sujeito diz que "a liberdade de expressão é ilimitada em uma ditadura". Ou seja, quer levar seu leitor a crer que há liberdade ilimitada num país com 219.999.999 milhões de habitantes amordaçados e um (1) que faz o que quer! É ou não é um mago da retórica?

Tá bom, mas o que tem Mortimer Adler a ver com as calças? Citei ali em cima o Filósofo e Professor porque me peguei pensando sobre o que é pior: O Sócrates Tupiniquim que escreveu essa joia rara aí acima ou aqueles que referendam qualquer abobrinha, sem parar 10 segundos para pensar e vendendo-a aos outros como se fosse picanha, só porque o artigo vai contra seu adversário ideológico.

Ao pensar nessa horda de autômatos que concordam com esse diamante do sofisma, lembrei-me de uma das cenas mais patéticas de 1984, de Goerge Orwell, onde um representante do Grande Irmão discursa inflamadamente, atacando a Eurásia e exaltando a Lestásia, para deleite da turba enfurecida, que berrava contra a Eurásia. E eis que de repente, sobe ao palanque um emissário do Grande Irmão, cochicha algo no ouvido do orador, que, sem nem parar para respirar, muda seu discurso em 180º e passa a atacar a Lestásia e defender a Eurásia! Isso tudo sem que ninguém na plateia, a não ser o atônito Winston Smith, se dê conta da aberrante mudança. Pior, a bovina plateia muda o alvo dos xingamentos e elogios na direção diametralmente oposta sem achar nada estranho...

Acha exagero? Distópico demais? Já está acontecendo com o PL da Mordaça: muita gente não quer, os caras enfiam a urgência no toba da oposição e depois retiram a urgência, quando vêem que vão perder.

Isso é porque ainda nem passou. Imagine o que vai acontecer quando o PL da Mordaça passar (porque vai passar, nem que seja via stf) e a Rede Globbles assumir o papel de Big Brother Tapuia...

Ainda não acredita em mim? Assista atentamente a esse vídeo da Bárbara Destefani, do TeAtualizei, que explica com palavras mil vezes melhores que a minha!

Digo assumir de direito, porque de fato...

Fonte: Coelho de Programa

Leia mais sobre: imprensa

Comentários

Quer comentar? Clique aqui para o login.
Copyright © Marcelo Coelho