Coelho Dizeres Computador
[X] Fechar

Já conhece a NewsLetter do CoelhoDePrograma? Clique aqui e assine!

Só demora 30 segundos para se cadastrar e você recebe nossas notícias por email!

[X] Fechar

Seu nome:

Seu email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Por que você precisa dos quilômetros fáceis
Whats Email Mapa de imagens. Clique em cada uma das imagens

segunda-feira, 23 de setembro de 2019 - 07:38
easy runA promessa de que você pode realizar algo com menos tempo é eternamente popular. Por uma boa razão: o tempo é o mais raro e mais precioso de todos os produtos. Quando está acabando - e ele está sempre acabando -, procuramos eficiência. E em algumas áreas da vida, melhores ferramentas, melhores estratégias e melhor foco podem nos dar os mesmos ou melhores resultados, mesmo quando investimos menos tempo.

A corrida de longa distância não é uma delas. Construir resistência, a pedra angular do sucesso na corrida de longa distância, requer aumentar gradualmente seu volume de treinamento e manter uma base constante de quilômetros, semana após semana. Não há outro caminho; sem atalhos, sem truques, sem substituir com exercícios intensos o tempo que corre fácil nas ruas e trilhas.

Esta semana, Amby Burfoot relatou em um estudo espanhol que examinou o treinamento de 65 corredores de alto nível, começando com a hipótese de que a "prática premeditada", presumivelmente o dia em que corriam forte, correlacionar-se-ia com seu relativo sucesso. Em vez disso, eles descobriram que o volume total e os dias fáceis eram os melhores preditores. Isso está de acordo com o treinamento revelado por todos os principais atletas que compartilham seus registros: todos eles fazem muitos quilômetros e relativamente poucos treinos intensos.

Tentar substituir a intensidade pelo tempo parece a tentativa de um pai de criar um filho usando "tempo de qualidade". A ideia de que um horário programado e altamente focado poderia substituir a vida familiar foi brevemente popular, mas rapidamente desmentida. "Acho que o tempo de qualidade é apenas uma maneira de nos iludirmos e enganar nossos filhos", teria dito o psicólogo de Harvard Ronald Levant. O mesmo poderia ser dito sobre a tentativa de correr forte para compensar a falta de volume: é uma maneira de nos iludirmos e enganar nossa corrida.

Então, precisamos descobrir como passar mais tempo correndo. Mas isso não precisa ser difícil ou estressante. Na verdade, deve ser o oposto. A maior parte de nossos quilômetros deve ser relaxada, fácil e automática. Para recorrer à psicologia da família novamente, os estudos mostram que, muitas vezes, simplesmente rotinas diárias (refeições, tarefas diárias, executar pequenas tarefas juntos, sair) criam o contexto para a melhoria dos relacionamentos familiares, tanto ou mais do que eventos planejados e estruturados. Isto aplicado à corrida, não precisamos nos estressar com "quilômetros à toa". A maioria de nós precisa de mais corridas sem estresse, sem medições e sem estrutura em nosso treinamento.

Até o melhor maratonista do mundo, Eliud Kipchoge diz: "Você corre, come, dorme, anda por aí. É assim que a vida é. Você não faz isto ser complicado". Sim, planejamos e lembramos daqueles exercícios matadores que nos mostram como estamos rápidos e em forma, bem como das épicas férias e aventuras que tivemos em família. Mas são os quilômetros diários, observando as estações mudarem e nossa força crescer, que, assim como os cafés da manhã compartilhados em todas as idades da infância em crescimento, nos define como corredores.
Traduzido do site PodiumRunner.com

Fonte: PodiumRunner.com (traduzido por CoelhoDePrograma)

Leia mais sobre: quilometragem, volume

Assine a NewsLetter do CoelhoDePrograma e não perca mais nenhum artigo!

Gostou da matéria? Comente logo abaixo! mrgreen

Copyright - Marcelo Coelho