Coelho Dizeres Computador
[X] Fechar

Já conhece a NewsLetter do CoelhoDePrograma? Clique aqui e assine!

Só demora 30 segundos para se cadastrar e você recebe nossas notícias por email!

Seu nome:

Seu email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Variação de terrenos ajuda a prevenir lesões?
Enviar por email Compartilhe no Twitter

segunda-feira, 3 de abril de 2017 - 13:38
Tarahumara correndoFala, galera amante da corrida! mrgreen

Como eu havia prometido, a matéria de hoje, novamente do excelente Competitor.com, é continuação da de quinta, que falava sobre como superfície e velocidade podem impactar suas chances de lesão?.

Dessa vez achei um pouco decepcionante, porque não traz nenhuma pesquisa sobre o assunto, apenas opinião (ainda que abalizada) de corredores e treinadores. Pedi ajuda ao Danilo Balu sobre o tema, mas fui informado de que não há estudo conhecido por ele comprovando que a variação de terrenos ajuda a prevenir lesões. De qualquer maneira, vamos a ela... mrgreen
Você está preso à sua rotina de corrida? Leve sua corrida onde nunca foi antes - literalmente.

Corredores, por nossa própria natureza, são criaturas de hábito. Tudo relacionado à nossa corrida - dos tênis que usamos aos alimentos que comemos (e quando comemos), às corridas que fazemos ano após ano - é regulado pela rotina. Pense nisso. Quando foi a última vez que perdeu o Thanksgiving Turkey Trot (NT: Uma tradicional corrida americana)? Provavelmente na última vez que você mudou marcas de tênis ou falhou ao espalhar uma colher de manteiga de amendoim em metade de um bagel cerca de 35 minutos antes de saltar sobre a terceira esteira a partir da janela da academia.

O ponto-chave é que para os corredores, regras de rotina - e onde corremos não é exceção. Se você é um corredor que prefere as ruas, trilhas ou esteira, provavelmente está amarrado ao seu terreno como um cão a uma coleira. Você tem medo de se afastar muito do seu terreno habitual e brincar em algumas poças novas, por assim dizer. Bem, é hora de quebrar o tédio, pôr um fim à monotonia que confunde a mente e começar pisar em algum terreno novo. Não é apenas bom para a sua mente, mas benéfico para o seu corpo e primordial para melhorar o seu desempenho.

"Alterar as superfícies de corrida trabalha diferentes músculos da perna, o que levará a benefícios físicos. E diferentes cenários em sua corrida levarão a benefícios mentais.", diz Eric Blake, técnico-chefe da equipe de cross country e atletismo da Central Connecticut State University.

Guerreiros da estrada, saiam do asfalto de vez em quando. Retirem-se das estradas e procurem superfícies mais macias para correr - por parte do tempo, pelo menos. Seus pés, canelas, joelhos e quadris agradecer-lhe-ão!

Trail runnerApesar de as ruas estarem sempre disponíveis para correr, não são a melhor coisa para seu corpo. Se possível, encontre uma superfície mais macia para correr pelo menos uma vez por semana, seja uma trilha na floresta, campo de grama em sua escola secundária local ou caminho através do parque. Além de se livrar do tráfego problemático, o impacto na trilha é significativamente mais fácil para seu corpo (NT: Será? Na matéria da quinta passada entendi outra coisa... mrgreen).

"A superfície mais macia de trilhas e estradas de cascalho onde eu corro mantém as tensões de impacto baixas e me permitem recuperar dos treinos mais rápido. Além disso, correr nas trilhas faz você usar um monte de músculos estabilizadores que você usa pouco correndo na rua. Eu também acho as trilhas mais interessantes e isso me permite me aprofundar mais no treinamento", diz Kevin Tilton, um membro da Teva US Mountain Running Team.

Permanecer no terreno macio não faz muito sentido, entretanto, se você competirá nas ruas. Você precisará endurecer suas pernas para a superfície mais dura, e a melhor maneira de fazê-lo é a correr na rua de vez em quando. Além de não se preocupar com torcer um tornozelo em uma raiz ou se esquivar algum outro obstáculo imprevisível, você pode trabalhar em seu ritmo de corrida muito mais eficazmente e acionar suas fibras de contração rápida muito mais rápido.

"Minha corrida na rua me ajuda a me manter em contato com a velocidade que eu não posso encontrar normalmente se eu faço todo o meu treinamento e corrida nas trilhas. Além disso, acelerar em corridas na estrada me deixa aquecido para minhas corridas de trilha e de montanha", Tilton admite.

Competir nos fins de semana não é a forma de apimentar seu treino e correr nas ruas não é a única maneira de trabalhar seu ritmo. Ir para a esteira de vez em quando fará a mágica também. Mesmo para corredores competitivos, a esteira não tem que ser sinônimo de chatice. Blake, três vezes vencedor da Monte Washington Road Race, faz muito de seu treinamento na esteira, uma circunstância um tanto surpreendente para um vencedor regular das corridas de rua. Além do impacto em seu corpo ser mais fácil, o treinamento na esteira de vez em quando permite que Blake controle de perto o seu ritmo, aumente a inclinação quando necessário e monitore seu nível de esforço continuamente.

"Você sabe exatamente o seu ritmo e distância, e a esteira é um dos únicos lugares que você pode correr em uma classe de 10-12 por muito tempo. Treinar em uma esteira em um declive é muito específico para o evento." diz Blake.

Assim, independentemente de onde você corre, faça uma pausa na sua rotina regular, troque sua superfície de vez em quando e, literalmente, leve sua corrida onde você nunca a levou antes. Como as milhas somam, não só seu risco de lesão será menor, mas o fator diversão será muito maior.

"Eu não me canso demais fazendo a mesma coisa uma vez ou outra. Correr é supostamente divertido afinal, certo?", finaliza Tilton.
E então, gostaram? Eu, particularmente, não, mas como tinha prometido a vocês... mrgreen

Abraços e beijos a todos!

Fonte: Coelho de Programa (tradução)

Leia mais sobre: corrida, superfície, lesão

Assine a NewsLetter do CoelhoDePrograma e não perca mais nenhum artigo!

Gostou da matéria? Comente logo abaixo! mrgreen

Copyright - Marcelo Coelho