Coelho Dizeres Computador
[X] Fechar

Já conhece a NewsLetter do CoelhoDePrograma? Clique aqui e assine!

Só demora 30 segundos para se cadastrar e você recebe nossas notícias por email!

Seu nome:

Seu email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Vale pra corrida, vale pra vida!



segunda-feira, 11 de setembro de 2017 - 11:27
eu correndoFala, galera! Quem me conhece ao vivo sabe o quanto a corrida transformou a minha vida. Até hoje eu não sabia traduzir de que modo isso se deu, só sei dizer que foi muito menos no corpo que na mente e no espírito.

Eu mesmo continuo não sabendo, mas arrumei quem saiba mais ou menos por mim... mrgreen

A matéria cuja tradução trago hoje, do excelente site Competitor.com, vem cumprir promessa que fiz há dois posts atrás, que era mostrar de que forma a corrida transforma a vida de quem corre, de uma maneira que extrapola e muito a corrida em si.

Bora dar uma lidinha?
Quando comecei a correr alguns anos atrás, minha motivação foi mais minha saúde emocional que qualquer outra coisa. Eu era uma mãe de dois jovens e precisava desesperadamente de uma válvula de escape. Achei minha paz, terapia e sanidade ao correr, como eu sei que a maioria de vocês também. No entanto, o que eu não percebi na época era quantas lições de vida a corrida me ensinava. Curiosamente, os desafios, presentes e realizações que encontramos na corrida encontram paralelo no nosso cotidiano. Aqui estão algumas lições que todos podemos aprender sobre a vida com a corrida:

Prepare-se e depois vá no fluxo.

Esta lição é essencial quando chega a hora de diminuir o ritmo após meses de treinamento. Muitos corredores piram durante o período de redução do ritmo, temendo que não tenham feito o suficiente. Como é o caso da maioria das coisas na vida, se colocarmos nosso tempo e nos prepararmos bem, precisamos encontrar conforto no fato de que fizemos o que pudemos. Por isso precisamos deixar o fluxo seguir.

Paciência é uma virtude.

Se você já se lesionou na corrida, sabe que não tem escolha senão ser paciente com seu corpo. Você não pode apressar a cura de uma lesão, e se fizer isso, vai estar se sabotando. A paciência é uma qualidade que nos serve bem em todas as áreas da nossa vida. Se aprendemos a apenas seguir o fluxo e relaxarmos quando realmente queremos ser impulsivos e loucos, coisas boas acontecem.

Não importa se a situação é boa ou ruim, ela mudará.

Correr tem tantos altos e baixos quanto a vida. Um dia, sua corrida é espetacular e no dia seguinte é uma merda além da crença. Ao longo de uma corrida mais longa, como uma maratona, você terá dores, cólicas e altos e baixos emocionais que tendem a passar. Ao longo da vida, ao longo da corrida, podemos nos confortar no fato de que quando as coisas são difíceis, elas melhorarão. E somos realistas sobre o fato de que quando as coisas estão maravilhosas, mais uma vez seremos desafiados.

Às vezes, a única coisa te segurando é a sua mente.

Nada é mais verdadeiro para os corredores do que o impacto que a mente tem sobre a capacidade do corpo de correr. Como Henry Ford disse uma vez: "Se você acha que pode ou não pode, você está certo." Arrisque-se. Faça aquele quilômetro extra. Acredite que pode acontecer e acontecerá.

A comparação é o ladrão da alegria.

Hoje em dia, e especialmente com a pressão das mídias sociais, tornou-se instantaneamente fácil comparar-nos aos outros. Como corredores, fazemos isso também. Toda essa comparação faz-nos sentir-nos pior ou superior de uma forma que não é saudável. Só sei que sempre haverá alguém mais rápido do que você e alguém mais lento do que você. Na vida, sua missão é viver de acordo com seu próprio potencial.

Não se leve demais a sério.

Uma das melhores lições de vida que aprendi é rir de mim mesmo. Na maioria das vezes, somos muito mais severos conosco mesmos que os outros são conosco. Na vida, como na nossa corrida, se pudermos aprender a relaxar um pouco sobre nós e aproveitar mais a jornada, certamente encontraremos mais satisfação e felicidade.
E então, o que achou? Pra mim, alguns itens ainda são meio difíceis de fazer, especialmente no que diz respeito a relaxar e rir de mim mesmo, mas a gente segue tentando... mrgreen

Abraços e beijos a todos!

Fonte: Competitor.com (adaptado por Coelho de Programa)

Leia mais sobre: motivação, lesão, mental

Assine a NewsLetter do CoelhoDePrograma e não perca mais nenhum artigo!

Gostou da matéria? Comente logo abaixo! mrgreen

Copyright - Marcelo Coelho