Coelho Dizeres Computador
[X] Fechar

Já conhece a NewsLetter do CoelhoDePrograma? Clique aqui e assine!

Só demora 30 segundos para se cadastrar e você recebe nossas notícias por email!

Seu nome:

Seu email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

As subidas são suas amigas!
Enviar por email Compartilhe no Twitter

segunda-feira, 2 de abril de 2018 - 09:57
running hillsFala, galera!

Hoje venho aqui trazer um assunto específico dentro da corrida que é amado por uns e odiado por grande parte dos corredores: As subidas!

Este post, que traduzi do excelente site Competitor.com, fala sobre os seus benefícios (acredite, elas têm mrgreen)

Então, sem mais enrolação, vamos dar aquela lidinha?
Para chegar mais rápido, você tem que correr mais rápido ... certo? Não necessariamente. Embora o treino de velocidade seja um meio altamente eficaz de eliminar segundos de suas passagens, não é o único caminho. Para muitos corredores, o trabalho de velocidade é uma passagem de ida para as lesões, pois ossos, músculos e articulações sofrem para atender às demandas de um treinamento de alta intensidade.

A alternativa? Correr nas subidas. O conceito é bem resumido pelo maratonista olímpico Frank Shorter, que ficou famoso por dizer que "os morros são trabalhos de velocidade disfarçados". O provérbio deixa alguns corredores compreensivelmente céticos; afinal, a maioria das pessoas diminui significativamente em inclinações. Correr devagar para correr mais rápido é bom demais para ser verdade. Mas pergunte a qualquer corredor bem-sucedido como ele consegue chegar a um RP, e provavelmente creditarão o trabalho em subidas. Como se constata, seu corpo passa por uma série de ajustes à medida que o terreno se desloca, o que faz com que seus tempos sejam reduzidos.

Suas pernas

Preste atenção na próxima vez que estiver subindo - provavelmente você notará que seu corpo ajusta naturalmente seu passo para se adaptar ao esforço. Inclinações mais íngremes geralmente produzem degraus menores e mais rápidos, próximos à cadência ideal de 180 a 200 passos por minuto. Correr ladeira acima também força você a erguer os joelhos, um elemento crítico da boa forma de corrida. Ao levantar os joelhos, você está recrutando os músculos do quadril, que lhe dão mais força e propulsão a cada passo. Correr ladeira acima também força a aterrisagem diretamente sob o centro de gravidade, ao contrário dos sprints, que faz com que muitos abram demais a passada (e se machuquem).

Em suma, passos mais rápidos mais poder menos lesão = velocidade. Quando você corre em subidas, você reforça os caminhos neuromusculares que fazem da boa forma uma configuração padrão, mesmo em percursos planos.

Seu core


Conforme você sobe, seu corpo se inclina ligeiramente para frente. Para estabilizar o tronco, o músculo reto abdominal se contrai. Os músculos centrais da estabilidade são naturalmente recrutados para manter as costas e a pélvis retas, e o aumento do movimento dos braços recruta os músculos oblíquos. Não é provável que as repetições em subidas resultem em abdômen tanquinho, mas isso lhe dará algo melhor: velocidade. Vários estudos descobriram que a melhora da força do core está diretamente relacionada a melhores tempos de corrida, provavelmente devido ao papel da força do core em gerar força nas pernas por longos períodos de tempo.

Seu coração e pulmões

As subidas são difíceis, muito difíceis, e isso é bom. Os esforços que deixam você sem fôlego melhoram suas capacidades aeróbica (resistência) e anaeróbica (intensidade). Seu corpo se torna mais eficiente em absorver oxigênio e entregá-lo a seus músculos, permitindo que você corra mais rápido com a mesma quantidade de esforço. Em um estudo sueco, apenas 12 semanas de sessões de montanhismo duas vezes por semana permitiram a um atleta melhorar sua economia em 3%, o que se traduziu em uma média de seis minutos a menos nos tempos da maratona.

Seu cérebro


Embora as pernas, os pulmões e o core ganhem muito com o treino de subidas, talvez o maior ganho ocorra entre as orelhas. Correr morro acima é tanto mental quanto físico; melhor que verificar mentalmente, o cérebro deve estar comprometido para manter o avanço nas subidas. Ter tal nível tão grande de foco no treinamento será útil no dia da prova.

E, claro, há o aumento de confiança - afinal, poucas coisas parecem mais duronas do que conquistar uma subida íngreme. Saber que você pode fazer coisas difíceis lhe dá um pouco de "arrogância" que você pode levar para o dia da corrida. Quando você conquista uma colina, é fácil ficar empolgado subir a próxima, e você só ficará mais rápido para subi-la.
E então, gostaram? Espero que sim! Abraços e beijos a todos! mrgreen

Fonte: Competitor.com (adaptado por Coelho de Programa)

Leia mais sobre: subida, corrida

Assine a NewsLetter do CoelhoDePrograma e não perca mais nenhum artigo!

Gostou da matéria? Comente logo abaixo! mrgreen

Copyright - Marcelo Coelho