Coelho Dizeres Computador
[X] Fechar

Já conhece a NewsLetter do CoelhoDePrograma? Clique aqui e assine!

Só demora 30 segundos para se cadastrar e você recebe nossas notícias por email!

Seu nome:

Seu email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Suas vitórias são SEMPRE importantes para você!
Enviar por email Compartilhe no Twitter

quinta-feira, 31 de agosto de 2017 - 10:20
corredorFala galera! Quase todo mundo começa a praticar a corrida por algum motivo que não seja competitivo: saúde, física e/ou mental, desejo de socializar... os motivos são os mais variados.

É certo também que depois de um tempo, a maioria dos corredores começa a se preocupar ou pelo menos prestar atenção na sua performance como corredor.

Com isso, quase sempre vêm as comparações com outros corredores, que podem ser tanto motivação para treinar mais e atingir seus objetivos quanto fonte de frustração.

Lembro-me de que me comparava com meus amigos corredores mais rápidos e ficava pensando em um dia ser como eles. Hoje, ainda há alguns em quem me espelho, assim alguns se espelham em mim. Como disse no parágrafo aí em cima, isso, se encarado de uma maneira ruim, pode acabar com um dos maiores benefícios da corrida: a alegria de ter um objetivo seu e factível, preparar-se para isso e conseguir. Isso vale tanto para a corrida quanto para a vida! Aliás, um spoiler: as lições que levamos da corrida para a vida serão tema de uma matéria que virá em breve!

O artigo que traduzo hoje, de um site que descobri recentemente, o MotivRunning.com, fala sobre esse assunto, e achei legal justamente por ter a ver com meu atual momento, de mais introspecção tanto na corrida quanto em vários aspectos da minha vida. Aproveitem! mrgreen
Tudo o que você conseguir na corrida - não importa o quão grande ou pequeno, rápido ou lento - deve sempre ser importante para você!

"É a temporada de feeds de mídias sociais cheias de corredores que abordam eventos épicos. Seja um momento crucial para o treinamento de maratona, ser aceito na Maratona de Boston, sobreviver a 100 milhas (NT: Equivalente a 160 km) ou mais, agosto e setembro são uma agitação de suor e endorfina. E com razão, todo esse trabalho duro está sendo testado. Mas - sempre há um "mas" - e se os seus 8 km quase começarem a parecer pequenos em comparação com o recorde pessoal na maratona postado por um amigo do trabalho? Ou se você acabou de terminar sua primeira maratona (parabéns!) Enquanto um amigo fazia sua primeira (ou 10ª) corrida de 100 milhas?

Um ano, cheguei no Vale da Morte, na Califórnia, para cobrir a Badwater 135 no mesmo dia em que consegui um BQ (NT: Boston Qualifiy, qualificação exigida para se correr a Maratona de Boston) no Colorado. Eu trabalhei por isso por anos e estava orgulhoso. Até encontrar minha companheira de quarto no fim de semana. Não era outra senão a durona mais amável que já conheci, Norma Bastidas, que acabara de bater um recorde mundial de triathlon mais longo do mundo) de mais de 6.000 km de Cancun, México, para Washington, DC, para chamar a atenção para o tráfico sexual. E todos em Badwater estavam prestes a correr 216 km, através do deserto, em julho. De repente, meus 42 km que me levariam à Maratona de Boston não pareciam tão impressionantes ou significativas.

Mas aqui está o assunto. Os 42 km ainda eram significantes, pelo menos para mim.

Somos responsáveis por nossos próprios sonhos e objetivos, desafios, trabalho árduo e realizações. Todo mundo está vivendo vidas lindamente bagunçados, cheias de alegria e dor, sofrimento e celebração. Os feitos de outra pessoa não tornam os seus menos significativos, a menos que você os deixe se tornarem. Então, não. Comemore suas conquistas tanto quanto você comemora as de seus amigos. Se você terminou sua primeiríssima semana de corrida ou vem correndo anos a fio, ambas as realizações quanto suas variações são dignas de louvor.

Se você quiser manter suas esperanças e sonhos "pequenos", também está bem. Ninguém mais tem que saber. E sim, uma corrida ainda conta se você não a compartilhar nas redes sociais! O importante é ser verdade para você. Nós corremos por saúde, mas também corremos pela felicidade. Mantenha a corrida divertida, mantenha-a leve e crie metas que sejam importantes para você. Seja dono delas!

E, se você começar a duvidar de si mesmo, pergunte "Por quê?" A resposta pode surpreendê-lo. Talvez você queira ir mais ou mais rápido, inscrever-se para um triathlon ou subir uma montanha, mas tem medo de sonhar grandes sonhos. Não deixe que comparações - ela é mais magra, ele tem mais tempo livre, ela é naturalmente atlética, e ele é mais forte - se tornem sua desculpa para dizer "não". Muito provavelmente as pessoas com quem você está se comparando tiveram as mesmas duvidas em uma hora ou outra. Talvez até hoje! Outra coisa: Não passar uma noite na rede social também pode ajudar.

Lembre-se, você faz o único e único, incomparável.

Fonte: Motivrunning.com (tradução)

Leia mais sobre: corrida

Assine a NewsLetter do CoelhoDePrograma e não perca mais nenhum artigo!

Gostou da matéria? Comente logo abaixo! mrgreen

Copyright - Marcelo Coelho