ParceirosParceirosParceirosParceirosParceirosParceirosParceirosParceirosParceirosParceirosParceirosParceirosParceirosParceirosParceirosParceirosParceirosParceirosParceirosParceirosParceirosParceirosParceirosParceirosParceirosParceirosParceirosParceirosParceirosParceirosParceirosParceiros
[X] Fechar

Seu nome:

Seu email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Em que situações adiar uma corrida?
Compartilhe! Telegram Whats Email Mapa de imagens. Clique em cada uma das imagens

segunda-feira, 4 de outubro de 2021 - 11:56
runner fluEm nosso mundo "no pain no gain", pode ser difícil determinar quando você deve superar o desconforto, a fadiga ou a falta de motivação e quando está tudo bem jogar a toalha e guardar o treino para outro dia. é fácil se sentir culpado por pular uma corrida, mas há momentos em que deixar seus tênis no armário é a melhor escolha. Se você se encontrar em qualquer um dos seis cenários a seguir, não há problema em pular qualquer corrida programada e guardá-la para outro dia.

Você está se sentindo doente.

Se você estiver sentindo um resfriado muito leve, provavelmente ainda pode sair para a corrida programada, embora possa precisar modificar suas expectativas ou reduzir a intensidade. Se, no entanto, o resfriado persistir por mais de alguns dias, você está tendo dificuldade para respirar por causa dos seios da face obstruídos, está com febre ou náuseas, é muito melhor pular uns dias de corrida para permitir que seu corpo se recupere melhor. Obrigar-se a continuar com sua programação regular de treinamento provavelmente prolongará sua doença e pode levar à necessidade de ainda mais dias de folga das ruas porque você forçou demais seu corpo.

Seus músculos estão (muito) doloridos.

Um pouco de dor muscular um ou dois dias após uma corrida forte é normal e não é uma razão para pular seu treino, mas se você estiver tão dolorido que as atividades diárias regulares, como sair da cama, sentar ou caminhar e descer escadas, estão dolorosas ou difíceis, você pode querer pensar em trocar sua corrida por uma atividade de menor impacto. Ciclismo leve e fácil, corrida na piscina, natação, alongamento suave ou até mesmo uma caminhada leve podem fazer seu sangue fluir para ajudar na recuperação sem os impactos associados à corrida.

Você tem uma lesão, mesmo que pequena.

Nem é preciso dizer que se você tiver uma lesão evidente, deve tirar uma folga e provavelmente marcar uma consulta com um fisioterapeuta ou outro profissional da medicina esportiva. Mas mesmo que você não tenha uma lesão grave, ainda é aconselhável tirar o pé do acelerador se você tiver algumas dores e desconfortos que não estão passando, uma vez que podem levar a uma lesão mais grave se forem ignoradas. A regra dos três dias é uma maneira simples de determinar se você deve pular a corrida: se algo o está incomodando e não foi embora depois de três dias, você deve tirar um ou dois dias de folga e marcar uma consulta com um especialista que pode investigar isso a fundo. Alguns dias de folga, ou mesmo uma ou duas semanas, é melhor do que ser afastado das ruas por causa de uma lesão por um mês.

Você está tendo dor no peito ou dificuldade para respirar.

Qualquer dor no peito durante a corrida, ou mesmo quando você não está correndo, pode significar um problema cardíaco escondido, a ser investigado imediatamente. Da mesma forma, se de repente você está no meio de uma corrida e tendo mais dificuldade para respirar do que o normal, pode estar tendo um problema com o coração ou os pulmões. Em ambos os casos você deve dar um tempo da corrida até investigar a fundo seus sintomas, para evitar o risco de complicações graves.

Você tem um compromisso familiar importante.

às vezes, eventos familiares ou com amigos, como aniversários, reuniões, comemorações ou feriados tornam difícil ou inviável ajustar seu treino naquele dia. Se isso acontecer, não se preocupe. Analise sua programação com antecedência e reorganize-a para que possa treinar em um dia diferente, o que permitirá que você aproveite o tempo com seus entes queridos sem estresse.

Você está sobrecarregado com todo o resto

Talvez você esteja fazendo horas extras por causa de um prazo iminente, seu filho esteja acordando todas as noites com pesadelos ou você simplesmente esteja sobrecarregado com trabalho, família e outros compromissos. Lembre-se de que não importa o quão a sério você a leve, a corrida é um hobby e às vezes tem que descê-la na lista de prioridades para abrir espaço para outras coisas. Quando isso acontecer, reserve alguns dias para se concentrar nos itens de maior prioridade. Afinal, a corrida sempre estará lá quando você estiver pronto e puder voltar para ela.
Traduzido do site RunningMagazine.ca

Fonte: RunningMagazine.ca

Leia mais sobre: treino, lesão

Copyright - Marcelo Coelho