Coelho Dizeres Computador
[X] Fechar

Já conhece a NewsLetter do CoelhoDePrograma? Clique aqui e assine!

Só demora 30 segundos para se cadastrar e você recebe nossas notícias por email!

Seu nome:

Seu email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Sua relação com a corrida é saudável ou doentia?



segunda-feira, 8 de abril de 2019 - 07:59
tired runnerVocê já sabe que a corrida tem uma série de benefícios físicos, mentais e emocionais: pode torná-lo mais apto fisicamente, mais forte e mais feliz, para citar alguns. Mas é possível ter um relacionamento doentio com a corrida?

Resumindo: sim, é. E para aproveitar ao máximo sua corrida, você pode precisar revigorar o seu relacionamento com ela.

"Um passo para determinar se o seu hábito de corrida é saudável é verificar suas intenções e se perguntar se seu regime de treinamento é realista", diz Kate F. Hays, Ph.D. uma psicóloga de Toronto especializada em psicologia esportiva.

"As metas podem, às vezes, ser bastante irreais e não ter muita relação com a pessoa que está correndo", diz Hays. Por exemplo, um corredor recreativo que está apenas começando tem capacidades diferentes de um corredor competitivo que treina há 10 anos.

Então, como você sabe se o seu relacionamento com a corrida poderia estar precisando de um pouco de cuidado atencioso? De acordo com Hays, um sinal revelador é que sua família, amigos, trabalho e outras obrigações ficam em segundo plano em relação ao seu regime de treinamento e aos objetivos na corrida.

"Os corredores tendem a ser bastante focados, motivados e talvez até perfeccionistas. Isso certamente dá suporte à corrida, mas também pode se transformar em comportamentos menos saudáveis, ou seja, maneiras pelas quais uma pessoa está mais envolvida com sua corrida do que com outros aspectos de sua vida.", diz ela.

Se você notar um aumento de doenças ou lesão ou se tiver tendência a suportar a dor ao invés de se dar tempo para se recuperar, você pode precisar reavaliar. Hays observa que outro indicador importante, especialmente para as mulheres, é "desenvolver uma mentalidade sobre peso, comer e correr, que começa a tomar conta da pessoa, ao invés de a pessoa estar no comando desses elementos e como eles interagem".

Para combater estas preocupações, dê um passo atrás e pergunte a si mesmo o que o motiva a correr. Força física? Camaradagem e conexão com outros corredores? Uma sensação de bem-estar geral? Em seguida, defina se a corrida realmente está cumprindo essa motivação.

No final, um forte indicador de um hábito de corrida saudável é se você está "fundamentalmente achando agradável, seja durante a corrida ou pouco depois", diz Hays.

Revigorando o relacionamento

Precisa de um pouco de ajuda extra para voltar aos trilhos? Tente estes truques de treinamento.

Registre suas corridas
Se você mantém um registro de seus treinos, pode procurar padrões em sua corrida e refletir sobre se alguma coisa mudou que possa afetar seu bem-estar físico ou mental.

Ligue para um amigo
Recrute um amigo que pode ajudá-lo a rever como estão as coisas. "Ao falar sobre isso, pode ficar mais claro o que você precisa fazer para redefinir", diz Hays.

Contrate um coach
Um coach de corrida pode ajudá-lo a definir suas intenções, estabelecer metas realistas e permanecer motivado. Mas antes de se comprometer, certifique-se de obter um programa adaptado às suas necessidades individuais.

Dê um passo atrás
Hays diz que, se você se sentir cansado, se encontrar lesionado ou simplesmente com medo de colocar seus tênis e sair pela porta, você pode estar em risco de overtraining. Dê a si mesmo algum tempo para se recuperar.
Traduzido do site Competitor.com

Fonte: Competitor.com (adaptado por Coelho de Programa)

Leia mais sobre: overtraining

Assine a NewsLetter do CoelhoDePrograma e não perca mais nenhum artigo!

Gostou da matéria? Comente logo abaixo! mrgreen

Copyright - Marcelo Coelho