Coelho Dizeres Computador
[X] Fechar

Já conhece a NewsLetter do CoelhoDePrograma? Clique aqui e assine!

Só demora 30 segundos para se cadastrar e você recebe nossas notícias por email!

Seu nome:

Seu email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Persistência pode ser o ingrediente secreto do sucesso!



quarta-feira, 6 de março de 2019 - 14:39
trail runnerA maioria das pessoas gosta de pensar no progresso como uma linha reta. Embora algumas vezes esse possa ser o caso, nem sempre é assim, especialmente quando se trata de melhorias observáveis.

Em seu novo livro, Atomic Habits, James Clear usa o exemplo de um cubo de gelo. O gelo derrete apenas quando atinge 0 graus Celsius. Isso significa que a energia necessária para elevar a temperatura do gelo de -3 até o zero não importa? Claro que importa. Você só pode ver os resultados quando atingir 0 graus, mas nunca teria visto o derretimento do gelo se não tivesse feito todo o trabalho anterior.

"Momentos inovadores são muitas vezes o resultado de muitas ações anteriores, que criam o potencial necessário para desencadear uma grande mudança", diz Clear, que pesquisa e dirige workshops sobre desenvolvimento de hábitos. O problema: "As pessoas fazem algumas pequenas mudanças, não conseguem ver um resultado tangível e decidem parar. Quando esse tipo de pensamento toma conta, é fácil deixar bons hábitos caírem no esquecimento".

Para fazer uma diferença significativa, o trabalho que você está realizando precisa persistir por tempo suficiente para romper inevitáveis platôs. Como Clear aponta, o que é vivenciado externamente como um período estático não significa que o trabalho que você está fazendo não está tendo efeito. Quando você trabalha em seus hábitos, seus hábitos trabalham em você. Como o cubo de gelo que está gradualmente aquecendo, você está mudando gradualmente sob a cobertura.

Este tipo de trabalho lento até a melhoria impactante é um fenômeno bem conhecido na maioria dos esportes, da corrida ao levantamento de peso. Melhorias nem sempre acontecem assim, é claro, mas há momentos em que você fica estagnado, correndo a 5:00/km e, de repente, sem qualquer mudança real em seu treinamento, seu ritmo melhora para 4:40. Ou o seu supino pula de 110 quilos, onde você está estacionado há três meses, para 115.


Um caminho similar para o progresso acontece em outras áreas. Um estudo recente publicado na revista Nature constatou que, embora a maioria das pessoas tenha uma "onda de sucesso" em suas carreiras - "um período específico durante o qual o desempenho de um indivíduo é substancialmente melhor do que seu desempenho típico", o momento é um pouco imprevisível. "A onda de sucesso surge aleatoriamente dentro da sequência de trabalhos de um indivíduo, é temporalmente localizada e não está associada a nenhuma mudança detectável na produtividade", escrevem os autores. Mas uma coisa que quase todo mundo tem em comum? Eles repousam sobre uma base de trabalho anterior, durante a qual a melhora observável foi muito menos substancial.

Existem, é claro, riscos associados a fazer a mesma coisa que você sempre fez sem ver qualquer mudança, seja na academia ou no local de trabalho. Mas existe o mesmo risco em parar ou alterar sua abordagem prematuramente. Com base em uma pesquisa informal com meus amigos treinadores, tanto os que trabalham no esporte quanto os que trabalham com criatividade e negócios, desistir de algo muito em breve é muito mais comum do que esperar por muito tempo para que algo aconteça. Isso não é surpreendente. Os humanos sofrem do que os cientistas comportamentais descrevem assim: se não vemos resultados, ficamos impacientes e sentimos um forte desejo de fazer algo - qualquer coisa - para acelerar nosso progresso.

E, no entanto, se você está seguindo um plano que tem ampla evidência de eficácia, e não está se lesionando nem adoecendo, é sempre aconselhável fazer exatamente o oposto e não mudar nada. Simplesmente seja paciente com seu processo. "Cada platô é apenas um atraso temporário na longa e lenta marcha do progresso. O que você precisa é continuar a fazer suas repetições. No final, o trabalho levará você até lá.", diz Clear.

Vale a pena repetir que nada disso significa que você não deva ajustar ou transformar sua abordagem de modo geral. Às vezes isso faz sentido. Especialmente, como Clear me disse, se você já está no nível de desempenho de elite e já domina os fundamentos ao longo de anos de trabalho. Mas mesmo assim você também deve considerar que se continuar mudando a maneira pela qual está aquecendo seu proverbial cubo de gelo, talvez nunca fique quente o suficiente para começar a derreter.
Traduzido do site OutsideOnline

Fonte: OutSideOnLine.com (traduzido por CoelhoDePrograma)

Leia mais sobre: persistência, resiliência, platô

Assine a NewsLetter do CoelhoDePrograma e não perca mais nenhum artigo!

Gostou da matéria? Comente logo abaixo! mrgreen

Copyright - Marcelo Coelho