Parceiros
[X] Fechar

Seu nome:

Seu email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

O muro na maratona, em números
Compartilhe! Telegram Whats Email Mapa de imagens. Clique em cada uma das imagens

sexta-feira, 3 de setembro de 2021 - 12:23
runner bonkMesmo se você nunca correu uma maratona, provavelmente já ouviu a frase "bater no muro", o fenômeno que ocorre quando um corredor atinge os estágios finais da corrida de 42,2 quilômetros e de repente experimenta uma desaceleração significativa não intencional, mas inevitável, no ritmo. Barry Smyth, da Irlanda , diretor do Insight Center for Data Analytics da University College Dublin, publicou recentemente uma análise massiva de parciais e tempos de chegada da maratona, fornecendo-nos novas informações sobre quem, quando e quantos batem no muro.

Antes de prosseguir, devemos primeiro definir exatamente o que significa "bater no muro". Para fazer isso, Smyth comparou as parciais de 5 km dos corredores dos 25 km até a chegada com suas parciais de 5 km entre os 5 km e os 20 km. Depois de examinar esses números, ele determinou que os corredores que desaceleraram em pelo menos 20 por cento em pelo menos 5 quilômetros no final da corrida haviam efetivamente "quebrado".

Quando os corredores quebram e quanto tempo isso lhes custa?

Para realizar sua análise, Smyth usou dados de ritmo de mais de quatro milhões de performances em maratonas de 2,7 milhões de corredores diferentes. Ele reduziu esses dados para 717.000 corredores, de quem ele pôde encontrar várias performances de maratona ao longo de vários anos. Ele descobriu que os corredores tinham maior probabilidade de bater no muro em uma maratona nos três anos anteriores ao seu melhor tempo na distância, com 40% dos homens e 28% das mulheres quebrando durante esse período. Por quê? é possível que nos primeiros anos da carreira de maratona de um corredor, ele seja mais propenso a cometer erros de treinamento ou prova que o façam quebrar perto do final da corrida. Este é o momento em que ele também pode estar mais propenso a assumir riscos em um esforço para obter um novo recorde pessoal, tornando-o mais suscetível a bater no muro.

Então, quando você quebra, quanto tempo isto realmente custa para você? Smyth descobriu que isso retarda a maioria dos corredores em pouco mais de meia hora. Especificamente, os homens em sua análise adicionaram uma média de 31,5 minutos ao seu tempo de chegada, enquanto as mulheres adicionaram 33,2 minutos.

Homens vs. Mulheres

Sem dúvida, a análise de Smyth mostrou que os homens batem no muro com mais frequência do que as mulheres, com 28% dos corredores do sexo masculino contra 17% das mulheres. Ele também revelou que as mulheres se recuperaram mais rapidamente de sua desaceleração, com seu período difícil durando normalmente 9,61 km, enquanto os homens tendiam a sofrer por uma média de 10,7 km. Isso é consistente com estudos que mostraram que as mulheres tendem a ser melhores marcadoras de ritmo do que os homens, o que as torna menos propensas a irem muito forte no início da prova e pagarem por isso mais tarde.

Os dados de Smyth mostraram que corredores mais rápidos têm mais probabilidade de quebrar. Isso pode ser porque ir atrás de um recorde pessoal mais rápido exige que eles corram um risco maior no dia da prova.

Como você pode evitar bater no muro?

Em suas conclusões, Smyth escreve que corredores e treinadores têm a capacidade (até certo grau) de controlar se um corredor vai bater quebrar tomando melhores decisões de ritmo e estando ciente do risco de apertar o ritmo, para os homens em particular e para todos os corredores quando estão buscando um recorde pessoal.

Claro, existem muitas razões pelas quais alguém pode bater no muro durante uma maratona (você treinou pouco, não se hidratou corretamente ou não consumiu combustível suficiente antes ou no meio da prova), e um erro em qualquer uma dessas áreas pode resultar em um desaceleração significativa no final da prova. Portanto, se você estiver treinando para uma maratona, certifique-se de definir sua estratégia de abastecimento e hidratação bem antes do dia da prova, periodize seu treinamento adequadamente para estar preparado para as exigências da distância e planeje correr num ritmo realista para evitar bater no muro.
Traduzido do site RunningMagazine.ca

Fonte: RunningMagazine.ca

Leia mais sobre: muro

Copyright - Marcelo Coelho