Parceiros
[X] Fechar

Seu nome:

Seu email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Lidando com lesões que não são lesões
Compartilhe! Telegram Whats Email Mapa de imagens. Clique em cada uma das imagens

sexta-feira, 15 de outubro de 2021 - 18:59
runner painCorrer é bastante difícil quando você considera a ameaça real de lesões prolongadas que o mantêm fora das ruas por semanas ou meses. Mas o que você faz com os incômodos mais frequentes e extremamente dolorosos, como unhas dos pés pretas e cãibras que, embora não sejam classificadas como lesões, podem ser muito difíceis de superar?

Além do tratamento e da prevenção, como você decide se pode ou deve correr com um desses incômodos muito dolorosos?

O que torna a decisão mais confusa é que lesões mais graves, como a tendinite de Aquiles e a fascite plantar, geralmente começam com uma dor muito leve e que passa fácil. Esses "incômodos menores" costumam ser extremamente dolorosos no início, mas normalmente não duram muito. Você certamente não quer tirar dias desnecessários de folga, especialmente se o descanso completo não acelerar o processo de cicatrização.

Para ajudá-lo a entender essas "lesões" menores, mas muito dolorosas, vou delinear as três lesões mais comuns que não são realmente lesões. Mais importante, vou detalhar os métodos de tratamento e prevenção e ajudá-lo a decidir quando é seguro continuar o treinamento e quando não é.

Unhas pretas e mortas

Unhas pretas são a ruína de corredores que amam usar sandálias em todos os lugares. Além da aparência horrível, elas também podem ser muito dolorosas, especialmente nos primeiros dias após a formação da bolha de sangue.

Geralmente as unhas pretas são causadas quando seu dedo do pé é friccionado contra a frente do seu tênis ou meia. Quando o tecido da unha é danificado, o fluido se acumula atrás ou abaixo da unha existente, o que cria uma grande pressão. Essa pressão é o que faz com que as unhas pretas doam muito. A cor preta é devido à ruptura dos capilares sanguíneos sob essa pressão.

Quase todo corredor ganha uma unha preta em algum momento de sua carreira. Na minha opinião, ter sua primeira unha preta é a marca de que você realmente começou a treinar forte.

Tratamento
Geralmente é melhor deixar a unha como está e não tentar aliviar a pressão. A dor deve diminuir em alguns dias sem intervenção. Tentar liberar a pressão pode resultar em infecção.

Se você decidir que não consegue suportar a dor e precisa liberar a pressão, considere visitar um médico por segurança. No entanto, se você está determinado a fazer isso em casa, certamente poderá.

Primeiro, esterilize um clipe de papel colocando-o sobre uma chama e aquecendo a ponta. Quando estiver quente, coloque a extremidade quente na unha. A bolha derreterá rapidamente e criará um orifício pelo qual o fluido pode escapar. Por segurança, depois que o líquido for drenado, coloque um pouco de pomada antibiótica no orifício e na unha.

Prevenção
A maneira mais eficaz de evitar as unhas pretas é correr com tênis que se encaixem corretamente. Deve haver uma pequena folga de espaço entre a unha do dedão do pé e a frente do calçado quando você estiver de pé, não sentado. Você também deve usar meias finas para evitar o aumento do calor.


Você deve conseguir correr com essa "lesão", desde que a dor não o faça mancar ou modifique sua postura. Geralmente a dor será extrema nas primeiras centenas de metros ou mesmo nos primeiros 2 km, mas frequentemente irá embora. Se o choque do seu dedo com a frente do tênis estiver causando dor, você pode tentar correr descalço na grama. A menos que esteja bem acostumado a correr descalço, você só conseguirá correr alguns quilômetros, mas ainda conseguirá correr e fortalecerá os pés no processo.

Dor na parte superior do pé

Geralmente a dor na parte superior do pé é uma inflamação dos tendões que se alinham aos dedos dos pés, que correm ao longo da parte superior do pé e são chamados de tendões extensores. Assim, o nome clínico dessa lesão é tendinite extensora.

A tendinite extensora é mais frequentemente causada por amarrar os tênis com muita força ou por ter um calçado mal ajustado, caso em que o laço cria um ponto de pressão ao longo da parte superior do pé. O inchaço pode ocorrer com frequência e é muito provável que você veja uma grande protuberância ou nódulo em algum lugar do próprio tendão.

Assim como acontece com as unhas pretas, a tendinite extensora pode ser extremamente dolorosa, pois o tendão se fricciona contra o tênis a cada passo. Felizmente, apesar da presença de um nódulo e inchaço, essa " lesão" não é muito grave.

Tratamento e prevenção
O tratamento mais eficaz é mudar o padrão de dar os laços no tênis e afrouxar um pouco os cadarços, especialmente quando você está incomodado com a dor. Arthur Lydiard desenvolveu um padrão de laço chamado laço em escada, que reduz a pressão na parte superior do pé, não permitindo que os laços cruzem o meio dos metatarsos. Clique aqui para obter instruções detalhadas sobre como amarrar seus tênis dessa maneira.

Você também pode colocar gelo na parte superior do pé com frequência para reduzir a inflamação. Uma vez que o tendão não esteja mais inflamado ou sensível ao toque, você estará relativamente sem dor.

Esta é uma " lesão" pela qual você pode passar se a dor não estiver afetando sua marcha. Se você achar que correr com tênis é muito doloroso, mesmo depois de trocar o cadarço, tente correr descalço na grama. Apenas certifique-se de não exagerar se seus pés não estão acostumados a correr descalços. Você não quer desenvolver uma lesão mais grave.

Cãibras e "dor de lado"

Cãibras e "dores de lado" são "lesões" que todo corredor experimentará pelo menos uma vez, senão várias vezes, durante o treinamento. Os pesquisadores acreditam que as dores de lado são, na verdade, espasmos no diafragma ou nos ligamentos que o sustentam.

A causa exata desse espasmo pode ser cansaço geral ou uso excessivo, assim como qualquer outro músculo usado durante a corrida, ou pode haver um aumento na demanda do diafragma, como quando você faz uma grande refeição antes do treino.

Tratamento e prevenção
A maior parte da sabedoria convencional diz para diminuir a velocidade, alongar-se e esperar até que a dor desapareça. ótimos conselhos quando você não está no meio de uma prova ou de um treino importante. Felizmente, esta é uma ótima maneira de eliminar as cólicas durante a corrida: force seu estômago a fazer o oposto do que ele naturalmente quer fazer, que é expandir quando você inspira e contrair quando expira.

Para visualizar isso, coloque a mão sobre o estômago enquanto respira fundo. Você notará seu estômago se expandir (pressionar contra sua mão) quando inspirar e se contrair quando expirar. Simplesmente inverta esse processo e contraia o estômago ao inspirar e tente pressionar o estômago contra a mão ao expirar.

é um pouco difícil pegar o jeito no começo, mas pratique algumas vezes e ficará mais fácil. Depois de baixar o ritmo, respire fundo e vigorosamente, inspirando todo o ar que puder e, em seguida, exalando com força. Você ainda terá que desacelerar um pouco no início por causa da mudança no ritmo da respiração, mas não terá que parar completamente. Quanto mais você fizer isso, mais eficiente no alívio das cólicas você se tornará.
Traduzido do site PodiumRunner.com

Fonte: PodiumRunner.com

Leia mais sobre: lesão

Copyright - Marcelo Coelho