Parceiros
[X] Fechar

Já conhece a NewsLetter do CoelhoDePrograma? Clique aqui e assine!

Só demora 30 segundos para se cadastrar e você recebe nossas notícias por email!

[X] Fechar

Seu nome:

Seu email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

A importância da periodização para corredores
Telegram Whats Email Mapa de imagens. Clique em cada uma das imagens

quinta-feira, 21 de janeiro de 2021 - 11:31
runner periodizationPara se manter saudável e correr bem, é importante ter um plano de treino que o ajude a chegar à linha de partida sentindo-se mental e fisicamente preparado para enfrentar as exigências da distância.

Periodização é o processo que leva você até lá. Pode parecer um termo de corrida assustador, mas é simplesmente o fluxo e refluxo do treinamento que ajuda os corredores a atingirem seu potencial na hora de competir.

Se você correu na escola ou faculdade, seu treinamento provavelmente seguiu seu próprio tipo de programação e periodização com base no ano letivo e nas temporadas de provas. Mas se você começou a correr depois de adulto (como muitos de nós), a ideia de periodização pode ser nova para você. Depois de entender o conceito, é fácil aplicá-lo ao seu treinamento para maximizar seus resultados ao longo do ano.

O que é a periodização?

É um termo que se refere à divisão de seu treinamento em blocos ou períodos específicos. Na maioria das vezes, é usado para permitir que seu treinamento se torne mais específico ao longo do tempo enquanto você trabalha em direção a uma prova-alvo. A periodização pode ajudá-lo a navegar de um período de entressafra, onde você pode estar correndo menos (ou nada), para o dia da prova.

Não há um prazo definido para cada período de treinamento, embora os planos de treinamento geralmente variem de 12 a 24 semanas, dependendo de para que você está treinando. Um corredor em que está treinando para 5 km pode se sair bem com um plano de 12 semanas, enquanto um corredor mais novo em preparação para uma maratona pode precisar de seis meses para se preparar. A periodização pode ser aplicada tão facilmente a eventos de curta distância quanto a ultramaratonas.

Dependendo de onde você está começando e que tipo de periodização você segue, pode precisar de mais ou menos tempo em cada fase do treinamento. Por exemplo, se você parou de correr por um longo período devido a uma longa pausa ou lesão, pode ser necessário correr com mais facilidade no início do ciclo de treinamento para aumentar a resistência antes de adicionar treinos mais rápidos.

Tipos de periodização

A periodização é geralmente categorizada como linear ou não linear. A linear está associada ao técnico neozelandês Arthur Lydiard, que desenvolveu o sistema na década de 1950. Seu estilo de coaching envolvia o uso de blocos de treinamento distintos com foco em uma habilidade específica ou atributo de treinamento por vez.



Os blocos de Lydiard incluíram uma fase de base, fase de força, fase de treino anaeróbico e fase de provas. Esses programas começam com grandes volumes de corrida em ritmo moderado, depois adicionam subidas e outros trabalhos voltados para a força. A fase anaeróbica se concentra em treinos curtos e intensos, culminando em volume e intensidade reduzidos para permitir que os corredores atinjam o pico em sua prova-alvo.

A periodização linear mantém cada tipo de treinamento muito distinto, enquanto a não linear incorpora elementos de velocidade, força, desenvolvimento de potência e resistência ao longo de todo o ciclo de treinamento - não apenas em fases específicas. Embora todos os elementos sejam incluídos ao longo de seu treinamento, certos aspectos são enfatizados em determinados momentos.

Muitas elites seguem planos de periodização linear e seu sucesso é bem estabelecido, mas os planos não lineares também apresentam vantagens. Eles são menos repetitivos a cada ciclo, o que geralmente é melhor para a prevenção de lesões. Os planos não lineares também permitem maior adaptabilidade, o que significa que você mantém uma base sólida de condicionamento físico e pode facilmente fazer a transição para treinos específicos de uma variedade de distâncias de corrida.

Um sistema não é necessariamente melhor que o outro. O que funciona melhor varia com cada corredor individual. Entretanto, é essencial implementar alguma variedade de periodização em seu treinamento para correr o seu melhor e incorporar todos os elementos essenciais que permitem que você corra forte e rápido.

Aplicando a periodização ao seu treinamento

A beleza da periodização é que ela pode ser tão simples ou tão complexa quanto você quiser. Se você é um corredor que está planejando seu próprio plano de treinamento, deve seguir alguns princípios básicos:
  • Progrida do treinamento mais fácil para o mais difícil ao longo da temporada: isso inclui a duração e a intensidade dos seus treinos.

  • Progrida de menos para mais volume: aumente seu volume por aproximadamente 2/3 da sua temporada até atingir sua quilometragem semanal máxima.

  • Aumente a intensidade dos seus treinos e diminua o volume total: faça isso perto do terço final da temporada.

  • Mova do geral para o específico: os treinos devem se tornar mais específicos para a distância, conforme sua prova se aproxima, com foco nos esforços no ritmo da prova.

Conclusão

A intenção da periodização é sempre maximizar o desempenho. Conforme você segue as diretrizes acima, lembre-se de que existem muitas variáveis que você pode manipular quando se trata da intensidade de sua corrida, incluindo o volume total da corrida, a frequência de suas corridas, sua intensidade, a especificidade dos treinos para a prova-alvo e, não menos importantes, recuperação e descanso.

A periodização pode parecer complexa, mas se você entender e usar as diretrizes gerais deste conceito de treinamento, isso o ajudará a maximizar seu potencial como corredor.
Traduzido do site MapMyRun.com

Fonte: MapMyRun.com (traduzido por CoelhoDePrograma)

Leia mais sobre: periodização, ritmo, volume, intensidade

Assine a NewsLetter do CoelhoDePrograma e não perca mais nenhum artigo!

Gostou da matéria? Comente logo abaixo! mrgreen

Copyright - Marcelo Coelho