Parceiros
[X] Fechar

Seu nome:

Seu email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

4 dicas de treinamento mental para lidar com o desconforto
Compartilhe! Telegram Whats Email Mapa de imagens. Clique em cada uma das imagens

quarta-feira, 10 de novembro de 2021 - 11:45
runner brainCorrer é um jogo mental. Quando você atinge a parte difícil de um treino, corrida longa ou prova, seu cérebro começa a tentar dizer para você parar ou diminuir o ritmo. Ignorar esse desejo de desistir é uma grande parte do sucesso de qualquer corredor, mas esse tipo de força mental requer prática. Use essas dicas na próxima vez que pensamentos negativos brotarem em sua cabeça durante uma corrida.

A dor vai passar

A dor durante um treino ou prova pode ser sentida como perda de controle. A maneira mais fácil de recuperar esse controle é parar de correr, o que é uma grande parte da razão pela qual muitos corredores desistem quando começam a entrar na famosa urna da dor. Uma maneira simples de manter o controle mental sem jogar a toalha é lembrar-se de que a dor é temporária e estabelecer um ponto final para ela. Claro, na maioria dos casos, isso será o final da corrida ou treino. Para ajudá-lo a superar as dificuldades, tente dividir a corrida em partes mais gerenciáveis para você. Por exemplo, se você está correndo uma maratona, talvez se concentre em 5 km de cada vez, ou se você está competindo em 10 km, talvez divida a corrida em seções de 2 km. Isso o ajudará a lidar com a corrida aos poucos, em vez de pensar desde o início o quão longe você tem que ir.

Tenha uma palavra-chave

Muitos corredores criam mantras que os ajudam a passar por corridas difíceis, mas você pode tornar isso ainda mais simples tendo apenas uma palavra-chave. A vantagem de ter uma palavra-chave em vez de um mantra de uma frase inteira é que você pode repeti-la a cada batida do pé no chão, o que pode ter um efeito quase meditativo, que pode ajudar a acalmá-lo. Por exemplo, você pode escolher a palavra-chave "forte" para lembrar-se de que pode lidar com qualquer desconforto que esteja sentindo e repeti-la indefinidamente para superar as dificuldades durante a prova ou treino. Até mesmo contar seus passos ou concentrar-se na contagem de sua respiração pode dar à sua mente outra coisa em que se concentrar, em vez de no desejo de parar.

Não se apegue às suas expectativas

Visualizar sua prova com antecedência é uma ótima maneira de se preparar mentalmente para ela, mas você não deve se apegar muito àquela visão que criou em sua cabeça no caso de coisas inesperadas acontecerem. Por exemplo, talvez o ritmo comece a ficar difícil vários quilômetros antes do que você pensava, ou talvez o tempo esteja muito mais quente ou ventoso do que você esperava. Se você estiver muito apegado à visão que teve para sua prova, é provável que seu cérebro se fixe nas coisas que não se encaixam nessa imagem, o que pode corroer sua força mental e tornar a prova ainda mais difícil.


Em vez disso, tente ir para a prova ou treino com a mente aberta. Diga a si mesmo que, aconteça o que acontecer, você aguentará, e que a corrida não precisa ir 100 por cento perfeitamente para que você ainda tenha um bom resultado.

Sorria

Você deve ter ouvido outros corredores falarem sobre o "método Kipchoge de sorriso", que faz referência ao hábito do recordista mundial da maratona Eliud Kipchoge de sorrir durante suas provas. Pode parecer bobagem, mas quando as coisas começam a ficar difíceis e a dor começa a se instalar, sorrir pode realmente relaxar seu corpo e lembrá-lo de que correr deve ser divertido, algo que é fácil de esquecer nos quilômetros finais de uma prova, quando suas pernas e pulmões estão queimando.
Traduzido do site RunningMagazine.ca

Fonte: RunningMagazine.ca

Leia mais sobre: mental

Copyright - Marcelo Coelho