Parceiros
[X] Fechar

Já conhece a NewsLetter do CoelhoDePrograma? Clique aqui e assine!

Só demora 30 segundos para se cadastrar e você recebe nossas notícias por email!

[X] Fechar

Seu nome:

Seu email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Corrida fácil nem sempre é corrida lenta
Whats Email Mapa de imagens. Clique em cada uma das imagens

segunda-feira, 31 de agosto de 2020 - 10:25
easy runNão planejei que a corrida fosse uma droga, mas aconteceu. Eu estava com pouca motivação. O inverno em Oregon pode ter esse efeito nas pessoas. Basicamente, chove durante sete meses seguidos. Não é chuva, é como nuvens cuspindo agressivamente em você, todos os dias, durante meses. E estes 8 km de fim de tarde pareciam ainda mais ser do tipo de corrida fria, pulando poças e usando um lampião.

Comecei me sentindo lento e, ao longo da corrida, fiquei apenas pesado. Minhas pernas estavam sem vida no início e haviam melhorado (ou piorado) para borrachas quando terminei. Eu mencionei que estava com pouca motivação? Bem, eu também estava úmido. Isso é outra coisa sobre o inverno aqui. Você está sempre úmido. Não molhado. Apenas úmido.

Venho treinando atletas há mais de uma década e a pergunta que recebo mais que qualquer outra é: "Você é realmente de Nova Jersey? Porque você não parece ser de Nova Jersey." Mas a segunda pergunta mais comum que recebo é: "Como faço para começar a correr?"

É uma pergunta simples. E, sim, uma questão complexa. Porque a questão é realmente um código para "Como faço esta corrida para que possa encerrá-la desejando correr novamente?" E isso é apenas outra maneira de perguntar "Como posso correr sem odiar isso?" Felizmente, perguntas simples merecem respostas simples. E a resposta a todas essas perguntas é fácil. Literalmente. A resposta é fácil. Corra com calma. Uma corrida fácil não é uma corrida lenta. É uma corrida fácil. E sim, o modo de falar é importante. Você pode apenas chamá-lo de corrida. Isso é tudo que uma corrida fácil é. É apenas sua corrida normal, diária, ao ar livre. Não é um tempo-run, um longão ou uma corrida de velocidade. Fácil não é um ritmo ou uma distância. Fácil é uma percepção de esforço. É exclusivo do corredor e da corrida.

E o objetivo de uma corrida fácil é... correr fácil! (Marketing honesto!) Você faz corridas fáceis para que possa se recuperar de uma corrida mais difícil. Você faz essas corridas para desenvolver o hábito de correr consistentemente e para aumentar a força e a resistência. Você as pratica para recuperar um pouco da paz e alegria que pode ter perdido durante o dia, para aliviar o estresse e a ansiedade. Você faz corridas fáceis porque elas o tornam um corredor melhor. Eles fazem de você uma pessoa melhor. Como alguém poderia não querer fazer uma corrida que consegue tudo isso?

Fácil não é um sinal de fraqueza, mas, curiosamente, correr fácil é realmente difícil para os corredores. Fomos ensinados que correr deve ser difícil. Disseram-nos que correr fácil não é correr "de verdade". Fomos condicionados a começar nossas corridas com muita força e, portanto, experimentamos muitas corridas que terminaram muito cedo porque a corrida se tornou muito forte e isso nos deixou com uma sensação, digamos, não muito boa. E quando cada corrida termina com a sensação de que fracassamos, simplesmente paramos de iniciar as corridas.

Muitas vezes vemos os números como os únicos parâmetros de referência para o sucesso. Quão rápido eu fui? Quão longe? Em quanto tempo? Não me interpretem mal. Eu amo números. Sou um nerd da corrida. Entretanto, o verdadeiro motivo pelo qual fui capaz de correr por tanto tempo e ainda amo isso é porque avalio o sucesso de uma corrida de todas as maneiras possíveis.

Uma vez que a corrida fácil é a corrida que você fará mais do que qualquer outra, é também onde você tem mais oportunidades de alcançar o sucesso. Você gostou da corrida fácil depois de um dia realmente difícil de trabalho? Você conseguiu finalizar uma corrida fácil que foi mentalmente difícil? Você se divertiu tentando uma nova rota em um dia de corrida fácil? Cada uma dessas perguntas tem potencial de sucesso. E nenhuma dessas respostas depende dos números do seu relógio. Sabotamos nossas corridas fáceis quando atribuímos números específicos a elas. O ritmo que parece fácil um dia pode não parecer tão fácil no outro. Todos os objetivos para corridas fáceis (e planos de treinamento em geral) não devem ser fixados em pedra, e sim, flexíveis.

Poucas pessoas, especialmente corredores novos ou orgulhosos, realmente entendem isso, mas uma corrida fácil melhor na verdade leva a melhores corridas difíceis. Como você está se sentindo? Como você se sente? Como você se sentiu? Estas são as perguntas mais importantes que você pode fazer a si mesmo antes, durante e depois das corridas. Às vezes, podemos esquecer que uma boa corrida depende, antes de mais nada, de uma ótima recuperação. E suas corridas fáceis são quando você pode aumentar seu condicionamento e ainda se recuperar, para que possa assumir o próximo esforço difícil. Você não conseguirá correr forte quando quiser, a menos que corra com calma quando precisar.

Isso é extremamente importante durante o treinamento de maratona, quando sua quilometragem aumenta drasticamente, enquanto sua motivação pode diminuir. À medida que seus totais aumentam, é fácil forçar demais. Mas 70 a 80 por cento de sua quilometragem deve terminar com você não se esforçando demais. Setenta a 80 por cento de sua quilometragem deve ser fácil.

Quanto à minha luta contra aqueles úmidos 8 km? Bem, passei de uma sensação de preguiça a simplesmente pesada. Terminei a corrida e olhei para o meu relógio. O ritmo médio foi mais lento do que pensei que seria. A distância percorrida foi menor do que o planejado. Terminou exatamente como começou: péssima. E ainda assim, eu sorri. Eu sabia o que deveria fazer. Eu sabia o propósito da minha corrida. Não corri devagar, embora parecesse que a corrida durou uma eternidade. Não corri muito, embora a corrida fosse difícil. Eu corri fácil. Eu acertei aquela corrida! E eu percebi: nem sempre é fácil terminar uma corrida... mas sempre é bom terminar uma corrida fácil.

Qualidade acima de quantidade

O treinador Jerry Schumacher uma vez me deu um conselho poderoso: "Uma das melhores maneiras de medir a melhora em seu condicionamento físico é ver se você consegue correr mais rápido em dias fáceis". Entretanto, ele enfatizou que os dias fáceis de melhor qualidade não devem vir à custa da recuperação. Se você não está se recuperando, você está correndo difícil demais. Uma maneira de abordar isto: não defina distâncias ou velocidades mínimas para suas corridas fáceis. Às vezes, uma corrida mais curta em um ritmo mais relaxado é o que você precisa para atingir o objetivo real da corrida. E às vezes, nenhuma corrida passa a ser o melhor a fazer.

Além disso, pesquisas apoiam a corrida fácil: um estudo publicado no Journal of Strength and Conditioning Research descobriu que o desempenho dos corredores melhorou mais quando eles incorporaram corridas de ritmo muito relaxado, - você pode até chamá-las de "quilômetros à toa" - comparadas a quando eles realizaram mais treinamento em uma intensidade mais alta, ou seja, perto do limiar de lactato, ao longo de cinco meses.
Traduzido do site RunnersWorld.com

Fonte: RunnersWorld.com (traduzido por CoelhoDePrograma)

Leia mais sobre: ritmo

Assine a NewsLetter do CoelhoDePrograma e não perca mais nenhum artigo!

Gostou da matéria? Comente logo abaixo! mrgreen

Copyright - Marcelo Coelho