Coelho Dizeres Computador
[X] Fechar

Já conhece a NewsLetter do CoelhoDePrograma? Clique aqui e assine!

Só demora 30 segundos para se cadastrar e você recebe nossas notícias por email!

[X] Fechar

Seu nome:

Seu email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Correr pode ser bom para os joelhos, diz a ciência Whats Email Mapa de imagens. Clique em cada uma das imagens

quinta-feira, 15 de agosto de 2019 - 07:49
runner kneeSe você já sentiu dor no joelho durante a corrida, você está em boa companhia. Existe até um nome comum para a condição: "joelho do corredor". É uma lesão por uso repetitivo que pode ser tecnicamente causada mais do que por apenas correr - basquete, esqui e ciclismo podem ser culpados - e é frequentemente associada à patela ou a uma banda iliotibial desgastada. Entretanto, há mais na estória, e a corrida pode não ser o flagelo que atacava os joelhos como pensávamos.

Os estudos

Um estudo da Universidade Brigham Young, de 2016, publicado no European Journal of Applied Physiology, descobriu que moléculas inflamatórias na articulação do joelho diminuíram após a corrida, basicamente o exato oposto do que você supunha. No estudo, os pesquisadores mediram marcadores de inflamação na articulação do joelho de participantes saudáveis entre 18 e 35 anos, testando sangue e líquido sinovial antes e depois da corrida. Embora a evidência anedótica sugerisse que a inflamação no joelho aumenta depois de correr, 30 minutos de corrida reduziram a inflamação nos joelhos dos corredores.

Curiosamente, as articulações do joelho do grupo de controle dos não-corredores mostraram uma maior concentração de uma das moléculas inflamatórias. Então, sentar-se por 30 minutos na verdade danificou mais os joelhos do grupo de estudo do que correr.

"Isso vai contra a ideia corrente. Essa ideia de que a corrida de longa distância é ruim para os joelhos pode ser um mito.", disse Matt Seeley, PhD, professor de ciência do exercício na BYU.

Um estudo mais recente da Universidade Queen Mary de Londres produziu resultados semelhantes. Apesar de não se concentrar apenas na corrida, os pesquisadores estudaram o impacto do exercício na cartilagem e como isso afeta a osteoartrite, uma condição dolorosa em que a cartilagem se desgasta com o tempo. Eles descobriram que durante o exercício, as células articulares experimentam certas forças mecânicas que suprimem as moléculas inflamatórias. Isso ajuda a prevenir a degradação da cartilagem, que, por sua vez, mantém a osteoartrite à margem. Esta é uma boa notícia porque, de acordo com a National Osteoporosis Foundation, a osteoartrite afeta mais de 200 milhões de pessoas em todo o mundo.

As conclusões

De acordo com Seeley, corredores de longa distância não são mais propensos a ter osteoartrite do que qualquer outra pessoa. "Em vez disso, este estudo sugere que o exercício pode ser um tipo de medicamento."

Outras pesquisas apoiam essa ideia, descobrindo que esportes de alto impacto, como a corrida, estão associados a uma melhor densidade mineral óssea. Um estudo da Universidade de Missouri descobriu que assim como o treinamento de resistência faz com que seus músculos se danifiquem e se reconstruam, a corrida faz com que os ossos se adaptem, se reparem, se tornem mais fortes e, por fim, formem tecido ósseo novo.

E como os corredores tendem a ter menor massa corporal que a população em geral, os joelhos não precisam carregar tanto peso, que é outro fator associado à redução da incidência de dor no joelho e osteoartrite.

Finalizando

Esta pesquisa parece contra intuitiva para qualquer pessoa que tenha dor no joelho durante ou após a corrida. E algo está causando esse desconforto. Mas se você é jovem e saudável, a corrida parece criar um ambiente anti-inflamatório no joelho que pode beneficiar sua saúde articular a longo prazo.
Traduzido do site MapMyRun.com

Fonte: MapMyRun.com (traduzido por CoelhoDePrograma)

Leia mais sobre: joelho, lesão

Assine a NewsLetter do CoelhoDePrograma e não perca mais nenhum artigo!

Gostou da matéria? Comente logo abaixo! mrgreen

Copyright - Marcelo Coelho